quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Felicidade (?)

Como vem a calhar com a descrição do blog, estava me perguntando o que me faz feliz. E percebi que como dantes, quando o criei, não consigo encontrar resposta, pergunta difícil de se responder, pelo menos para mim.
Há quem diga que a felicidade está na paz, na calma, estar em um lugar onde seja possível estar em contato consigo . Mas essa felicidade não seria apenas paz? e não há felicidade sem paz? Penso que realmente seja difícil! 
Uma coisa que é consenso é que a felicidade, muitas vezes parece passar tão rápido que só nos damos conta de que fomos felizes quando ela já passou, muito comum, o fato é que não nos atentamos para um nível elevado de análise dessa felicidade. Tendemos a crer que ser feliz é trazer a todo instante um sorriso resplandecente, inabalável no rosto, ou algo parecido! Sendo assim não se encontraria realmente um sujeito plenamente feliz por toda uma vida, visto que temos altos e baixo em nossas vidas!
Há quem afirme que felicidade é viver toda intensidade da vida, é lutar para estar se fazendo, se renovando todos os dias diante das exigências que nos são apresentadas, tornando-nos sempre melhores, concordo! Mas não duvido da felicidade também entre os "desavisados" sobre a mesma vida, sobre suas dificuldades, os obstáculos que se apresentam , esses não almejam nada, nem sequer sentem falta de nada, visto que não se lamenta algo que não se conhece, ou melhor não se deseja algo sem saber o que é, o conformismo jaz aí e se confunde com felicidade. Ignorância pode ser felicidade? 
São ainda em maior número aqueles que tudo querem, em um tempo que eles próprios delimitam e se não conseguem, se frustram e começam a desejar coisas novas, muitas vezes nem agem para que isso aconteça e  alguns chegam a confiar unicamente em forças extra-humanas! Forças que deveriam ser seu apoio e não alicerce, não estou dizendo que essas crenças são inúteis, na verdade são necessárias, mas apenas como disse, apoio! 
Há quem creia que feliz é aquela pessoa que vê o positivo em tudo, que é capaz de ver uma solução mesmo em um naufrágio no meio do oceano deserto. Um dos caminhos mais difíceis de se encontrar, e de seguir, pois se torna difícil ver uma opção menos danosa diante de uma ocasião de frustração, a tendência é de achar que nada há que se possa fazer!
Diante desses pensamentos e de muitos outros, pude notar que não há algo certo que me faça feliz, talvez só o fato de poder sorrir ou por estar viva, algumas vezes isso não parece ser suficiente mas que apesar de muitas vezes parecer estar triste tenho uma vida feliz, que posso melhorar a cada dia. Há momentos agradáveis que posso manter e os desagradáveis evitar, que mesmo que algo não contribua para minha felicidade, posso tentar ver como algo passageiro e reversível ou quiçá, tolerável. Notei a relatividade dessa felicidade, pois o que se torna desagradável para alguns, para outros não é, e também é importante focar essa característica, pois pode-se estar em busca de um padrão de felicidade que muitas vezes, é descomunal. O importante é descobrir a alegria em cada momento, em todos eles.
A tristeza não requer esforço, mas a vitória pelo movimento positivo conquistado é de grande valia e ouso dizer que também contribui para um estado mais alegre!
Vou me arriscando nesse caminho para a felicidade onde só tenho a ganhar, e não digo que não terão momentos de profundo descontentamento, mas no todo, sou e serei feliz.


"Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade."
Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

dez_interessantes

About Author