domingo, 18 de janeiro de 2009

Amigo, âmago, ama... [amá-lo?]

Num belo dia de domingo... Domingo... é um saco.
Você resolve fazer algo de interessante, talvez atender ao pedido antigo daquele seu amigo para cultivar sua espiritualidade indo a uma espécie de templo onde grande parte das pessoas busca apoio espiritual. Puxa vida, mas tem tanto tempo que você não põem os pés em um, então vá buscar alguem para que te acompanhe nessa joranada, amigos são para essas coisa não é mesmo. Mas não se assuste se eles não estiverem em casa, ou com dores inacreditáveis aponto de tomar calmante pensando que é analgésio, alopatia? Alopatia, mas serão os efeitos tão imediatos, não serão retardados.
Mas se nesse mesmo domingo você quizesse tomar uma cerveja... Ahhh!!! Se prepare, ressaca na segunda é o que há.
Amigo é pra essas coisas.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Ex_tória

Eu tinha dignidade. Eu tinha olhos que não lacrimejavam.
Eu tinha amor... por mim mesma.
E não deixava essas palavras lançadas de propóstito, meticulosamente preparadas, me abalarem dessa maneira.
Acho que eu tinha um coração.
Agora sou idiota e penso que não tenho mais um coração, mas que misteriosamente ele foi trocado pela incrível capacidade de se martirizar, com ou sem motivo. Será mesmo sem motivo? Você pode dizer.... Você pode dizer?
Eu tinha a esperança de que um dia o canalha do principe encantado viesse com o pangaré dele... Eu o aceitaria mesmo sabendo que depois de um domingo em família ele teria gases, que ele sentiria necessidade de exibir sua boa forma pros amigos príncipes no fim de semana em um evento esportivo (sim porque não pensem que o futebolsinho é só pra suar a camisa, existe um quê de exibicionismo, tanto pras donzelas quanto para os demais galantes senhores, não há nada de homossexual nisso se é que você está pensando algo desse gênero), eu o aceitaria até mesmo no silêncio ensurdecedor característico de "homens quando estão de cabeça quente" eu o aceitaria até frio... O aceitaria de várias maneiras. Mas sabe parece até que não sou princesa... Acho que deveras sou uma bruxa, mas que maldade, bruxas não tem gatões...
E a protagonista dessa HISTÓRIA, poderá ser feliz para sempre?

dez_interessantes

About Author