segunda-feira, 16 de julho de 2012

CaFé frio!

Esses dias em que se acorda devagar, tomando de gole em gole o café frio e velho,  esses goles são as horas com um péssimo gosto e passam numa lentidão desmotivadora.  Horas essas imaginadas já no momento do café matinal, quente e forte pensado para espantar desânimo e suas desventuras!
Esses dias são como o café frio que não se aproveita mais, sem aroma e com uma cor que engana. Tomado assim frio forte e puro, quase intragável!
São o resto do dia de ontem empurrado goela abaixo e se requentado, oxida e ganha um gosto férreo, café que se é tomado é por engano, por achar que era um novo que alguém teve a graça de fazer, ou tomado ainda pela miséria de espirito de não ter coragem de fazer outro ou de não ter mais pó, ou gás, qualquer dessas coisas das receitas do café _cada um com uma_.
Café frio que nada pode acompanhar, nada combina... café frio que nada rende, além da dor estomacal e pensamentos terríveis, sobre o ter, ser e querer, sobre a necessidade do açúcar, e de quaisquer graus de calor no líquido...

Tem sido dias a fio desse caFÉ frio!!


Nenhum comentário:

dez_interessantes

About Author