sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

LEVEZA DO "MEU" SER..


Flutuo parida de sonhos
em belos cristais de luz
ao soneto de uma música
que ainda não traduz
o doce universo,
como um livro que
se abre ao contato
do sol,
onde os olhos brilham
de emoção ao ver
as rosas que ainda
não abriram,
de primavera antecipada
neste verão guardado
em suores...
São recordações de
dias vividos num
romantismo em que
o pensamento dá voltas
girando no mesmo lugar,
visitando poemas antigos,
na beira do rio que passa
cantando águas cristalinas
feito colar de moça bonita...
Coração bate solto
igual sino de Igreja,
embargado em suspiro
ouvindo música suave
de anjos com asas quebradas,
das torres castelares,
onde meus sonhos construo...
Leveza do meu ser,
fantasio caminhos
entre flores e borboletas
que enfeitam os jardins
de meus dias...

Vivo acariciando a vida,
emocionada com as tardes
de um dia de verão...
Assim, a cada passo
colho um tempo de delicadeza,
um monte de incertezas
no silêncio dos ventos...
Nessa colheita de palavras
vou acasalando versos,
pelas manhãs,
exibindo colibris febris
fazendo canteiros
com a nostalgia,
" de mim "...


dedete
Publicado no Recanto das Letras em 28/01/2010
Código do texto: T2055448

Nenhum comentário:

dez_interessantes

About Author