sexta-feira, 15 de julho de 2011

Como cães e gatos

A maioria de nós já teve um dia um animal de estimação e há grandes chances de terem sido, ou um cachorro, ou um gato, ou ambos. Algumas características nesses animais, a meu ver, são aplicáveis a nós humanos, e isso vai além das características que nós, os criadores imprimimos neles.
Bom, somos, no frigir dos ovos, como cães e gatos, e nos relacionamos mais ou menos como tais, às vezes de tanto forçar a convivência, aprendemos a nos dar bem, acostumamos com as diferenças, mas na maioria das vezes, cães andam com cães, e gatos, andam com gatos!
Pessoas cães, são mais receptivas, andam em bando, não gostam muito da solidão, esperam com lealdade quem lhe agrada.  Quando brinca, brinca com cuidado para não machucar o outro “animal”, pois ele não é uma presa, no entanto, quando preciso, também é caçadora, e usa todos os seus instintos, é protetora e não deixa que o inimigo se aproxime de quem ela gosta, rosna, late, morde, pode ser feroz, matar, ou morrer (mesmo que não literalmente). Deprimem-se  quando o escolhido por dono se ausenta, e quando o mesmo se entristece, ela fica triste também e tenta afagar o entristecido! São por vezes atrapalhados, mas muito engraçadinhos, seus erros são perdoados, pois sabem dar aquela recompensa carinhosa ao dono.
A pessoa gato é sedutora e não se fixa a qualquer um, escolhe o dono, seu cuidador e quando ele não está por perto, tenta seduzir outro que o substitua, para trazer os carinhos de que precisa. Faz-se de difícil, toda galante, anda com bastante cuidado e está sempre à espreita, caça por prazer não por necessidade, mas se for preciso... Não erra um golpe é sagaz e estrategista. Muito cuidadoso com a aparência, ela é tudo. Passa as noites fora, chega exausto e dorme o dia todo, para sua paz não ser perturbada, vai se recolher em um lugar bem inacessível. Em um estado “bebê” é fofa, toda atrapalhada, meiga, faz amizade com todos, só quer brincar, não faz distinção de amizades como em sua fase adulta.
Cães e gatos podem conviver juntos, mas quando disputam a atenção de uma mesma  pessoa acaba dando confusão.
Cada um agrada à sua maneira, de forma que por vezes nos encantamos por pessoas-cães e outras por pessoas-gatos, mas ambos trazem momentos de pura satisfação, a gratificação tão desejada, as pessoas podem falar mal o quanto quiserem da pessoa-cão ou gato, que para o “dono” não faz diferença alguma, pelo contrário, como os outros não vêem o quanto ele é maravilhoso e lindo.
Mas devemos sempre lembrar, cães e gatos quando disputam a atenção de uma mesma pessoa, os problemas são inevitáveis e quando são pessoas, os problemas são ainda maiores, portanto ao se tratar de pessoas, os cuidados devem estar em primeiro lugar.

Nenhum comentário:

dez_interessantes

About Author