domingo, 21 de março de 2010

vidaminha!

Quem me dera ter te apagado dos meus sonhos, vida minha!
Quem me dera esta última brisa de verão ter te apagado da minha vida.
Como poderia esquecer aqueles beijos, vida minha!
Se estão gravados em minha pele, memória traidora,
quando penso que te esquecí o brilho dos teus olhos está nas estrelas
e a imensidão do seu sorriso para além do horizonte que vejo da minha janela.
Lembro seu gosto sem te sentir, tua presença sem que esteja, vida minha!
Pois você vai sempre estar em mim!
Os anos estão passando e a sua presença ausente está me matando, vida minha!
Tentei como num jogo de peças te substituir,
mas em um milhão de vezes tive a confirmação,
só você cabe em mim.

Um comentário:

"Caldeira Silva" disse...

Taí um texto inclusivo, pois me senti incluido... posso? Todos nós temos um texto rico e detalhado intitulado: vidaminha!Né mesmo? (risos) Pois é, nossa memória é traidora mesmo, ela nos pega de surpresa e nos leva para além do horizonte, seja azul ou escuro e porque não dizer horizonte luminoso. Ah, tô esquecendo... Obrigado por comentar e tornar seguidora do "Goodflows". Beijos pra vc também e abraços na alma (Caldeira Silva)

dez_interessantes

About Author